Menu


Texto Banner 1
Texto Banner 2
Texto Banner 3
Texto Banner 4
Campos de exibição:
Famanho da fonte:
Linguagem:
Classificado por:
Permanent Link

Clitoria fairchildiana

Nome comum

Sinônimos

     
    • butterfly Pea Tree
    • palheteira
    • sombreiro
     

    Taxonomia

    Autor

    (R. A. Howard, 1967) 

    Subespécie

     

    Autor da subespécie

     

    Gênero


    Família


    Ordem


    Classe


    Phylum


    Reino


    Subfamília


    Série


    Gerais

    Área de distribuição natural

    Brasil (estados do Maranhão, Pará, Amapá e Amazonas)

    Ambientes naturais

    Formações secundárias na Floresta Ombrófila Densa da Amazônia, apresentando preferência por solos férteis e úmidos.

    Descrição da espécie

    Altura de 6-12 m, com tronco curto e revestido por casca fina e lisa. Folhas compostas trifolioladas, estipuladas, decíduas, longo-pecioladas. Folíolos coriáceos, na face superior glabros e na inferior seríceo-pubescentes, de 14-20 cm de comprimento por 5-7 cm de largura. Frutos vagens deiscentes. Flores em tons de branco à violeta.

    Forma biológica

    • Árvore
     

    Reprodução

    • Sementes
     

    Dispersão

    • Auto-dispersão
     

    Dieta

       

      Uso econômico

      • Horticultura
      • Material de construção
      • Sombra ou quebra-vento
       

      Uso econômico - descrição

      É utilizada como ornamental, principalmente em arborização urbana. 

      Invasão

      Tipo de introdução Causa de introdução Local de introdução Data Descrição da introdução

      Vetores de dispersão

      • Vento
       

      Vias de dispersão

      • Auto-propagação
       

      Ambientes preferenciais de invasão

      • Floresta
       

      Ambientes preferenciais de invasão - descrição

      Formações florestais em estágios iniciais de regeneração, principalmente em áreas mais úmidas. 

      Outros locais onde a espécie é invasora

      Índia, Filipinas e Estados Unidos (Flórida). 

      Impactos ecológicos

      Pode prejudicar o crescimento de espécies nativas por sombreamento e por efeitos alelopáticos. 

      Impactos econômicos

      Apresenta efeitos alelopáticos sobre espécies olerícolas. Devido às suas grandes raízes, quando utilizada em urbanização urbana, pode causar a destruição de passarelas, calçadas e sistemas de esgoto. 

      Impactos sociais

       

      Impactos à saúde

       

      Manejo

      Controle mecânico

       

      Controle químico

       

      Controle biológico

       

      Medidas preventivas

       

      Resultados de análises de risco

      Requer maior análise, I3N – Instituto Hórus, www.institutohorus.org.br, Brasil, 2008. 

      Ocorrências

      Distribuição no país

      • Moderada
       
      Estado Município Referência local Área protegida
      1BahiaUruçucaFazenda do Raul (sudeste do Parque)Parque Estadual da Serra do Conduru
      2BahiaItacaréCampo Cheiroso - trilha para antiga fazendaParque Estadual da Serra do Conduru
      3BahiaItacaréBA-653 ao longo da estrada - divisa de município com UruçucaParque Estadual da Serra do Conduru
      4BahiaUruçucaAlambique, lado sudoeste, perto da Fazenda Jorge GabrielleParque Estadual da Serra do Conduru
      5São PauloCananéiaParque Estadual da Ilha do Cardoso
      6Santa CatarinaFlorianópolisEntorno Parque Natural Sapiens, Canasvieiras, no estacionamento
      7Santa CatarinaFlorianópolisComeço da Trilha da RestingaParque Natural Municipal da Lagoa do Peri
      8Rio de JaneiroMacaéReserva Biológica União
      9Rio de JaneiroRio das OstrasReserva Biológica União
      10Rio de JaneiroCasimiro de AbreuReserva Biológica União
      11Rio de JaneiroRio de JaneiroParque Estadual da Serra do Mendanha
      12Rio de JaneiroAngra dos ReisParque Estadual da Ilha Grande
      13PernambucoTamandaréEstrada de acesso à administraçãoReserva Biológica de Saltinho
      14PernambucoRecifeÁreas de uso públicoParque Estadual Dois Irmãos
      15Espírito SantoVila VelhaMonumento Natural Morro do Penedo
      16Espírito SantoGuarapariPraia dos Padres
      17Espírito SantoCachoeiro de ItapemirimFloresta Nacional de Pacotuba
      18Espírito SantoVila VelhaParque Natural Municipal Morro da Mantegueira
      19Espírito SantoDomingos MartinsEncostas às margens da BR 262
      20Espírito SantoMarechal FlorianoEncostas às margens da BR 262
      21Espírito SantoAlegreParque Estadual da Cachoeira da Fumaça
      22Espírito SantoCariacicaReserva Biológica de Duas Bocas
      23BahiaMata de São João

      Projetos

      Título Espécies Contato

      Referências

      Título Autor
      Árvores brasileiras: Manual de Identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil.LORENZI, H.
      Plantas invasoras em Roraima. In: Roraima - homem, ambiente e ecologia (Barbosa, R. I.; Melo, V. F., org.)BARBOSA, J. B. F.
      An overview of invasive plants in BrazilZENNI, R. D. ZILLER, S. R.
      Plano de ação para controle de espécies exóticas invasoras no Parque Natural Sapiens Parque e entorno.Ziller, S. R.

      Análise de risco

      Amplitude ecológica

      • Especialista: tolera distúrbios
       

      Capacidade de estabelecimento

      • Baixa ou nula
       

      Velocidade de crescimento e maturação

      • Anual ou perene, desenvolvimento rápido
       

      Reprodução vegetativa

      • Desconhecido
       

      Produção de sementes

      • Entre 1.000 e 10.000 sementes viáveis por m2
       

      Dispersão natural de sementes

      • Por agentes físicos (água, vento, etc.) mas não por fauna
       

      Dispersão associada a atividades humanas (intencional)

      • Não se sabe se é dispersada intencionalmente mas é de interesse humano
       

      Dispersão associada a atividades humanas (acidental)

      • Desconhecido
       

      Capacidade de dominância

      • Desconhecido
       

      Alelopatia

      • Produz compostos alelopáticos
       

      Hibridação

      • Desconhecido
       

      Toxicidade para a fauna silvestre

      • Nenhuma parte da planta é tóxica
       

      Hospedeira de parasitas ou patógenos

      • Desconhecido
       

      Leva à alteração de ciclos ecológicos

      • No foram encontrados dados relacionados a incndios
       

      Causa mudanças na estrutura do hábitat ou na forma de vida dominante

      • Desconhecido
       

      Impacto na economia

      • Impacto econômico moderado
       

      Impacto na saúde humana

      • Desconhecido
       

      Impacto sobre valores culturais e sobre o uso tradicional da terra

      • Desconhecido
       

      Tipo de hábitat

      • Terrestre
       

      Características indesejáveis

      • Sem espinhos ou acúleos
       

      Capacidade de rebrote

      • Desconhecido
       

      Tempo de maturação

      • Desconhecido
       

      Banco de sementes

      • Desconhecido
       

      Resposta ao pastoreio

      • Desconhecido
       

      Resposta ao fogo

      • Desconhecido
       

      Viabilidade de controle

      • Desconhecido
       


      
      sziller@institutohorus.org.br | Brasil
      function setCookie(cname, cvalue, exdays) { var d = new Date(); d.setTime(d.getTime() + (exdays * 24 * 60 * 60 * 1000)); var expires = "expires="+d.toUTCString(); document.cookie = cname + "=" + cvalue + ";" + expires + ";path=/"; } function getCookie(cname) { var name = cname + "="; var ca = document.cookie.split(';'); for(var i = 0; i < ca.length; i++) { var c = ca[i]; while (c.charAt(0) == ' ') { c = c.substring(1); } if (c.indexOf(name) == 0) { return c.substring(name.length, c.length); } } return ""; } });