Menu


Texto Banner 1
Texto Banner 2
Texto Banner 3
Texto Banner 4
Campos de exibição:
Famanho da fonte:
Linguagem:
Classificado por:
Permanent Link

Cortaderia selloana

Nome comum

Sinônimos

  • Arundo selloana
 
  • bandeira
  • cana-dos-pampas
  • capim-dos-pampas
  • cortadeira
  • paina
  • pampas grass
  • penacho
  • pluma
  • tussock grass
 

Taxonomia

Autor

(Schult.) Asch. 

Subespécie

 

Autor da subespécie

 

Gênero


Família


Ordem


Classe


Phylum


Reino


Subfamília


Série


Gerais

Área de distribuição natural

Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, Peru (do Brasil Meridional ao Pampa Argentino).

Ambientes naturais

Pampas, campos e savanas.

Descrição da espécie

Herbácea rizomatosa, ereta, perene, entouceirada, de 1,5-2,5 m de altura, com numerosos colmos densos, com muitas folhas lineares, planas, coriáceas e de margens ásperas (cortantes), verde-escuras com nervura mediana proeminente na face dorsal e esbranquiçada na ventral. Inflorescências em panículas constituídas de plumas grandes, densas, variando entre branco-prateadas, arroxeadas e raramente amarelas. Colmos cilíndricos com até 3 m de comprimento (incluindo a parte da panícula) por 8 mm de espessura, lisos e glabros, envoltos pelas bainhas foliares. Numa touceira há intensa formação de colmos, que são anuais. Rizomas curtos e sistema radicular profundo. Produz grandes quantidades de sementes, que podem ser disseminadas pelo vento a distâncias de até 25 km.

Forma biológica

  • Herbácea
 

Reprodução

  • Assexuada
  • Sementes
 

Dispersão

  • Vento
 

Dieta

     

    Uso econômico

    • Ornamental
     

    Uso econômico - descrição

    Ornamental, usada erroneamente para recuperação de áreas degradadas. 

    Invasão

    Tipo de introdução Causa de introdução Local de introdução Data Descrição da introdução

    Vetores de dispersão

    • Vento
     

    Vias de dispersão

    • Agricultura
    • Uso ornamental
     

    Ambientes preferenciais de invasão

    • Área degradada
    • Campos
     

    Ambientes preferenciais de invasão - descrição

    Áreas abertas próximas a cursos de água, margens de estradas. 

    Outros locais onde a espécie é invasora

    África do Sul, Austrália (Tasmânia), Espanha, Estados Unidos, Nova Zelândia, Reino Unido. 

    Impactos ecológicos

    Compete com vegetação nativa em estágio de regeneração inicial e com vegetação herbáceo-arbustiva. 

    Impactos econômicos

    Impactos sociais

    Impactos à saúde

    Manejo

    Controle mecânico

    Plantas pequenas podem ser arrancadas manualmente, deixando-se as raízes voltadas para cima, a fim de evitar que as plantas se restabeleçam. 

    Controle químico

    Roçada e aplicação foliar de herbicida à base de glifosato na concentração de 2%quando as rebrotas tiverem de 10 a 25 cm. 

    Controle biológico

    Medidas preventivas

    Resultados de análises de risco

    Risco alto, rejeitada na Austrália (http://www.hear.org/pier/wra/australia/cosel-wra.htm); Risco alto nas ilhas do Pacífico (http://www.hear.org/pier/wra/pacific/cortaderia_selloana_htmlwra.htm). 

    Ocorrências

    Distribuição no país

       
      Estado Município Referência local Área protegida
      1ParanáGeneral CarneiroReserva Particular do Patrimônio Natural das Imbuias
      2ParanáCampina Grande do SulSerra do Ibitiraquire - morro Camapuã
      3ParanáQuatro BarrasParque Estadual da Serra da Baitaca

      Projetos

      Título Espécies Contato

      Referências

      Título Autor
      Pampas grass - an alien plant report.CHIMERA, C.; STARR, F.; MARTZ, K.; LOOPE, L.
      Plantas infestantes e nocivas tomo I.KISSMANN, K. G.
      Problem plants of South Africa.BROMILOW, C.
      Turning the tide: the eradication of invasive species.VEITCH, C. R.; CLOUT, M. N. (eds.)
      Alien weeds and invasive plants - A complete guide to declared weeds and invaders in South AfricaHENDERSON, L.
      Weeds in your bush - Tasmanian bushcare toolkit.KIRKPATRICK, J. B. ; GILFEDDER, L. A.
      Campos de altitude na serra do mar Paranaense: aspectos florísticos e estruturais.MOCOCHINSKI, A. Y.
      Response of the invader Cortaderia selloana and two coexisting natives to competition and water stress.DOMÈNECH, R.; VILÀ, M.
      Invaded - the biological invasion of South AfricaJOUBERT, L.
      Invasive plant speciesMULLIN, B. et al.
      Control of invasive plants on the Poor Knight Islands, New Zealand. In: Turning the tide: the eradication of invasive species (Veitch, C. R.; Clout, M. N., eds.)COULSTON, G. J.
      Alien plant invasions—incorporating emerging invaders in regional prioritization: A pragmatic approach for Southern AfricaMGIDI, T. N.; LE MAITRE, D. C.; SCHONEGEVEL, L.; NEL, J. L.; ROUGET, M.; RICHARDSON, D. M. Richardson
      The evolution and execution of a plan for invasive weed eradication and control, Rangitoto Island, Hauraki Gulf, New Zealand. In: Turning the tide - the eradication of invasive species (Veitch, C. R.; Clout, M. N., eds.)WOTHERSPOON, S. H.; WOTHERSPOON, J. A.
      Human dimensions in the management of invasive species in New Zealand. In: The great reshuffling: human dimensions of invasive alien species (McNeely, J. A., ed.).VEITCH, C. R.; CLOUT, M. N.
      An overview of invasive plants in BrazilZENNI, R. D. ZILLER, S. R.

      Análise de risco

      Amplitude ecológica

      • Generalista
       

      Capacidade de estabelecimento

      • Muito alta
       

      Velocidade de crescimento e maturação

      • Anual ou perene, desenvolvimento rápido
       

      Reprodução vegetativa

      • Ramos ou rizomas
       

      Produção de sementes

      • Desconhecido
       

      Dispersão natural de sementes

      • Por agentes físicos (água, vento, etc.) mas não por fauna
       

      Dispersão associada a atividades humanas (intencional)

      • Dispersada intencionalmente por pessoas
       

      Dispersão associada a atividades humanas (acidental)

      • Cresce em áreas de trânsito de pessoas e tem estruturas que favorecem seu transporte
       

      Capacidade de dominância

      • Indivíduos formam núcleos de alta densidade
       

      Alelopatia

      • Não produz compostoso alelopáticos
       

      Hibridação

      • Há risco de hibridação, pois há plantas do mesmo gênero
       

      Toxicidade para a fauna silvestre

      • Nenhuma parte da planta é tóxica
       

      Hospedeira de parasitas ou patógenos

      • Desconhecido
       

      Leva à alteração de ciclos ecológicos

      • Aumenta a frequência ou a intensidade de incêndios
      • Não tem características que levem modificação de processos ecossistêmicos
       

      Causa mudanças na estrutura do hábitat ou na forma de vida dominante

      • A invasão não traz mudanças significativas a estrutura do hábitat ou a forma de vida dominante
       

      Impacto na economia

      • Impacto econômico baixo ou nulo
       

      Impacto na saúde humana

      • Impacto a saúde baixo ou nulo
       

      Impacto sobre valores culturais e sobre o uso tradicional da terra

      • Impacto a valores tradicionais baixo ou nulo
       

      Tipo de hábitat

      • Terrestre
       

      Características indesejáveis

         

        Capacidade de rebrote

        • Alta capacidade de rebrote a partir de ramos cortados
         

        Tempo de maturação

        • Produz sementes em um ano ou menos
         

        Banco de sementes

        • Desconhecido
         

        Resposta ao pastoreio

        • Tolera pastoreio de gado ou outros herbívoros
         

        Resposta ao fogo

        • Favorecidas pelo fogo
         

        Viabilidade de controle

        • O controle é efetivo e há experiência local
         


        
        sziller@institutohorus.org.br | Brasil
        function setCookie(cname, cvalue, exdays) { var d = new Date(); d.setTime(d.getTime() + (exdays * 24 * 60 * 60 * 1000)); var expires = "expires="+d.toUTCString(); document.cookie = cname + "=" + cvalue + ";" + expires + ";path=/"; } function getCookie(cname) { var name = cname + "="; var ca = document.cookie.split(';'); for(var i = 0; i < ca.length; i++) { var c = ca[i]; while (c.charAt(0) == ' ') { c = c.substring(1); } if (c.indexOf(name) == 0) { return c.substring(name.length, c.length); } } return ""; } });